quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

Larissa Correa, a estudante bêbada de LANGERIE que atropelou operário em Goiânia após balada - Jornal Hoje 7/1 2016

Estudantes jovens e bonitas, um tanto embriagadas falando besteira e fazendo bagunça já é praxe e vemos em uma busca rápida no YouTube.

Vídeo para bebada universitaria bafometro
Imagem: Youtube.com

Eis que a artista da vez está de LANGERIE.

A "Atropeladora de Langerie" fez o teste do bafômetro e conseguiu seus minutos de fama nacional no Jornal Hoje desta quinta-feira 7 de janeiro de 2016.

Mas de uma forma trágica: Depois de sair de uma festa, a estudante universitária atropelou um homem que trabalhava em trecho sinalizado.

O atropelado quebrou as duas pernas.
Larissa Correa está presa sem direito a fiança.

Na hora do teste do bafômetro, em vez de soprar, Larissa Correa chupou o ar, tentando assim, burlar o procedimento, que mesmo assim detectou que ela estava bêbada.

Larissa estava nervosa enquanto era atendida pelo para-médico, como mostrou as imagens da reportagem do Jornal Hoje desta quinta-feira 7/01/2015.

Se ela queria somente aparecer, não precisava de tudo isso, poderia ter feito como a Peladona de Congonhas que não precisou atropelar ninguém.

Informações do site G1:

Em Goiás, uma estudante saiu de uma balada e atropelou um operário que fazia a manutenção na BR-153. O teste do bafômetro apontou embriaguez e a motorista dirigia apenas de lingerie. O operário quebrou as duas pernas e está internado. A estudante de engenharia Larissa Correa Pinheiro, de 22 anos, saiu de uma boate de madrugada e voltava para casa com os faróis apagados, na rodovia onde funcionários da concessionária faziam a manutenção da pista. Testemunhas contaram que ela derrubou os cones de sinalização e perdeu o controle do carro. Um dos operários ainda correu para tentar escapar, mas foi atropelado. Larissa só parou depois de bater na traseira deste caminhão. Quando a polícia chegou ela estava de calcinha dentro carro. Imagens foram feitas enquanto ela recebia atendimento dos paramédicos, na rodovia. Ela fez o teste do bafômetro, mas em vez de soprar, ela puxou o ar. Apesar disso o resultado foi positivo. “Ela estava tentando visivelmente burlar. Se ela fizesse o teste correto, daria uma quantidade muito maior do que está constatada”, fala inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Felisberto Tavares. Na ambulância, Larissa chorava muito e queria saber se estava tudo bem. O rapaz atropelado quebrou as duas pernas. Ele foi operado e permanece internado. A motorista está presa, sem direito a fiança.

Assistir vídeo completo da reportagem:
http://g1.globo.com/jornal-hoje/noticia/2016/01/mulher-embriagada-e-sem-roupa-atropela-operario-na-br-153-em-goias.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

TOP